SOBRE

"O Brasil é um país de muitas e cada vez mais cantoras, algumas maravilhosas e inúmeras excelentes e vários timbres e estilos de cantar.

No entanto é mister dizer que há muito carecemos de cantores; temos pouquíssimos bons cantores e após a moda de homens cantarem com voz frágil, de um falsete quase opaco, cantores bons mesmo são raros. Diogo Poças, pois chegou em boa hora. Sua afinação tem a delicadeza exata de quem conhece música; seu timbre melodioso revela sua identidade masculina e única.

Seu repertório é feito de diversificadas canções brasileiras de Vinícius de Moraes, Tom Jobim, Dorival Caymmi e de sua autoria. Sua expressividade feita de liberdade e emoção lhe dá propriedade para cantar os Beatles sem nenhum resquício de colonizado.

Diogo canta hoje com a bossa que não é velha, nem nova, mas a bossa nossa, brasileira, que tem no seu DNA a melancolia do fado português, a malícia sensual e lúdica de um povo que diante das dificuldades, desenvolveu o humor e a criatividade na música e na vida.

No cantar seu talento abrange o amplo repertório da música brasileira. Sua afinada cadência evidência o quanto conhece de música. No samba Diogo sabe dar ao samba o caráter lúdico e a malicia que lhe são próprios."

 

 

Eugênia Thereza de Andrade

Diretora de Teatro

 

Fotos de Gabriel Matarazzo

© 2015 por DIOGO POÇASOrgulhosamente criado com Wix.com

Foto de Gabriel Matarazzo